Codevasf aplica mais de R$ 170 milhões no Norte de Minas

MONTES CLAROS – A Codevasf aplicou mais de R$ 170 milhões de reais durante o ano de 2007 em Minas Gerais, com a implantação de projetos e programas especiais de desenvolvimento sustentável e revitalização da bacia hidrográfica do rio São Francisco. Este montante é quatro vezes maior que do ano anterior e bem maior que a soma dos últimos quatro anos. Todo esse resultado, segundo o superintendente da Codevasf em Minas Gerais, Anderson de Vasconcelos Chaves (foto) passa necessariamente pelo apoio que a Empresa em Minas Gerais tem recebido do governo Lula, através do Ministro Gedell Vieira Lima, da Integração Nacional e do presidente da Codevasf Orlando Cézar da Costa Castro.
Do que foi aplicado em Minas no ano passado, R$ 23.583.472,00 vieram do orçamento normal da Empresa; R$ 7.501.171,00 são oriundos de destaques dos Ministérios da Integração Nacional e da Saúde, e R$ 139.069.354,87 do Plano de Aceleração do Crescimento – PAC. Sendo que os recursos do PAC são destinados especialmente à implantação de sistemas públicos de esgotamento sanitário em municípios da bacia do rio São Francisco, objetivando a contratação de obras em dezoito municípios, além de elaboração de projetos executivos para mais trinta municípios, no montante de R$ 90.658.350,27.
Para recuperação e controle de processos erosivos foram aplicados R$ 45.088.079,88, beneficiando mais de trinta municípios. Na implantação de sistemas públicos de coleta, tratamento e destinação final de resíduos foram investidos R$ 3.322.924,72, beneficiando diretamente cinco municípios. Com isto chega-se à um investimento total de R$ 170.153.998,81, aplicados somente do exercício orçamentário de 2007.
Com tantas obras e ações patrocinadas pelo Governo Federal, inclusive de melhoria e modernização dos perímetros públicos irrigados, dentro de bem pouco tempo, conforme afirma o presidente da Codevasf, Orlando Cézar da Costa Castro o panorama socioeconômico do Vale do rio São Francisco estará completamente mudado, e com as obras de esgotamento sanitário, com certeza, não haverá nenhuma cidade lançando seus esgotos diretamente no rio São Francisco ou em seus afluentes.
Anúncios
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s