Prenda a Polícia Federal e soltem os bandidos. Esta é a opinião de Gilmar Mendes, Tarso Genro e Cezar Britto

Gilmar Mendes participou do debate “O Brasil e o Estado de Direito”, no jornal O Estado de S. Paulo, junto com o ministro da Justiça, Tarso Genro, o procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, e o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto.
Gilmar Mendes condenou o uso de algemas e quer uma lei sobre a “imagem da algema”.
“Um dia é um adversário político exposto com algema. Amanhã, podemos ser nós. Com isso, não se pode brincar. Não se pode ter essa exposição. Todos estão submetidos à Constituição e a lei, submetidos a essas regras básicas de constitucionalidade”.
Tarso Genro disse concordar com Gilmar Mendes, condenou abusos em escutas telefônicas e afirmou que a PF não é uma “instituição soberana”.
A OAB fez seu lobby. O presidente Britto colocou uma inverdade, de que estaríamos próximos de um Estado policial.
Em outras palavras, querem amordaçar a Polícia Federal.
O único que contrapôs foi o chefe maior do Ministério Público brasileiro, Antonio Fernando de Souza.
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s