Newton Cardoso está no bico do urubu

O ex-governador de Minas Gerais, Newton Cardoso (PMDB), está de volta ao noticiário da imprensa nacional, só que desta vez envolvido em disputa judicial com sua ex-mulher, a deputada federal Maria Lúcia Cardoso (PMDB), que reivindica do político metade de um patrimônio estimado em cerca de R$ 2,5 bilhões.
O bilionário divórcio entre Newton e a deputada foi estampado em longa reportagem da revista Veja publicada neste último domingo.
A maior parte dos bens do político não estaria declarada. Em 2006, quando se candidatou ao Senado, o peemedebista disse possuir um total de R$ 12,7 milhões.
A informação sobre o patrimônio – nunca declarado por Newton Cardoso –, teria sido repassada por Maria Lúcia em processo de pensão alimentícia que tramita em segredo de Justiça na 3ª Vara de Família de Brasília.
A ação de arrolamento de bens – que visa a enumerar todo o patrimônio de alguém –, teria servido de base para o pedido de pensão alimentícia e cálculo de quanto ela terá direito a receber com o fim do casamento.
À Justiça, Maria Lúcia teria dito que pode provar 70% das informações prestadas. E acusou o marido de se utilizar de dois artifícios para esconder seu enriquecimento: a montagem de holdings empresariais e atribuição às suas subsidiárias dos bens, e a abertura de empresas em paraísos fiscais, onde os nomes dos acionistas são mantidos em sigilo. A deputada federal teria afirmado ainda que testemunhou vários negócios fechados pelo marido.
Ontem (19/01), Newton Cardoso publicou uma nota se defendendo das acusações da revista de suposto enriquecimento ilícito e negando ter conquistado patrimônio bilionário. “Todas as minhas declarações de bens foram devidamente entregues à Receita Federal e de acordo com as legislações fiscal e tributária vigentes no país. Como homem público, a minha vida sempre foi intensamente investigada e jamais fui condenado pela Justiça por desvio de dinheiro público”, afirma.
De acordo com a reportagem da Veja, Newton Cardoso teria se enriquecido a partir da eleição para prefeito de Contagem, em 1973. O político rebateu a afirmação, dizendo já ter entrado na política “rico e um empresário bem-sucedido”.
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Uma resposta a Newton Cardoso está no bico do urubu

  1. MARLON diz:

    Marlon BrumadoAPESAR DE SEUS POBLEMAS,NEWTÃO NÃO DEIXA DE SER A PESSOA QUE DEUS POIS NO MUNDO.UM LÍDER COMO MERECE MAIS RESPEITO.APESAR DE SEUS PPBLEME TENHO ORGULHO DE SER BRUMADENSE COMO ELE.NEWTON CONTINUE DANDO EX DE UM "HOMEM"UMILDE,CORAJOSSO,FORTE,EMPREENDEDOR,"PORQUE O EXEMPLO NÃO É SÓ A MELHOR FORMA DE LIDERAR,É A ÚNICA""E AS PALAVRAS EMSINAN;MAS O EXENPLO ARRASTAM.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s