BOA NOITE, CINDERELA!

*Por Geraldo Elísio
“Ao soar as baladas da meia noite, a sua carruagem será transformada em abóbora e os cavalos brancos virarão ratos” – trecho do conto infantil Cinderela. “Boa noite, Cinderela” é também um nome de golpe aplicado com algumas variantes.
1 – Garotas seduzem homens, geralmente mais velhos, atraindo-os para um motel onde lhes aplicam um sonífero qualquer. Quando os incautos se entregam aos braços de Morfeu, são roubados em todos os seus pertences. Ao acordarem, têm até vergonha de se queixarem à polícia.
2 – Homens inescrupulosos convidam garota a ir a um restaurante, a uma boite e, quando a menina se distrai, se bem sucedido o convite, mistura algo à bebida dela que acorda em um motel, geralmente sozinha.
3 – Um governador do PSDB, Aécio Neves, e um prefeito do PT, Fernando Pimentel, se unem para eleger Marcio Lacerda, PSB, prefeito de Belo Horizonte. A militância petista que assistia ao seu partido comandar o poder por 16 anos, aderiu de corpo e alma ao projeto.
Passadas as festas de final de ano, com as demissões feitas pelo novo prefeito, com as demissões anunciadas, com as escolhas dos cargos para os principais postos de comanda da PBH, alguns líderes, seguidos da massa, entendem que foram roubados ou deixaram de ser virgens.
Talvez estejam entendendo agora porque os ministros Luiz Soares Dulci e Patrus Ananias não apoiaram o acordo que distanciou o PT mineiro da capital do Estado.
Luís Dulci tem laços de parentesco com o doutor Milton Campos, uma das antigas raposas mineiras, dono de um patrimônio moral do qual Dulci é herdeiro.
Patrus Ananias, com a sua beatitude, outro portador de virtudes morais das quais Minas anda tão necessitada, talvez por ter nascido em Bocaiúva, terra de outra raposa mineira, José Maria de Alckmin, também não se deixou enganar.
Ele e Luís Dulce bem que advertiram. Porém a afoiteza falou mais alto, beneficiando um grupo restrito que hoje o próprio PT de Belo Horizonte está a denunciar, depois que o cadeado foi quebrado e a porta arrombada.
Entretanto, como em política pode acontecer tudo, inclusive nada, é aguardar para ver.
Até que ocorram novos desdobramentos tem gente se sentindo ludibriada. A vida é assim: um dia é da caça o outro do caçador, como diz o ditado popular.
A leve impressão que paira no ar é que o partido do presidente Lula, em Belo Horizonte, tomou um “boa noite, Cinderela”. P.T. saudações.
Geraldo Elísio escreve no “NovoJornal“.
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s