Montes Claros virou um câncer e está morrendo aos poucos

As “diverticulidades” que a cidade enfrenta pelos seus filhos ingratos vêm criando feridas difíceis de serem curadas. Feridas criadas desde a época de Toninho Rabelo, por alguém que veio do oco do pau – como costuma dizer suas viúvas que continuam escondidas atrás de artigos, mural, sites e colunas sociais.
Para remediar o câncer criado na nossa Montes Claros foi preciso a interferência de dois conceituados médicos.

O primeiro foi Dr. Mário Ribeiro, que teve de fazer vários curativos causados pelas pedras que seu antecessor jogou na cidade. Pedras aos montes, de sua própria pedreira, com ajuda de sua corja.
O segundo foi o Dr. Athos Avelino, que foi obrigado a fazer diversas intervenções cirúrgicas em várias partes da cidade, criadas também pelo seu antecessor.

Agora, os antecessores de Dr. Mário e de Dr. Athos resolveram unir para matar de vez a nossa cidade, tirando todos os curativos e quebrando todos os pontos das cirurgias, deixando as feridas expostas e cheias de moscas, baratas, ratos, lixo, dengue, nepotismo, corrupção, conchavos, inveja, perseguição, terror e mentiras…
Mesmo sendo uma cidade forte, ela não agüenta tanta maldade desta dupla de colecionadores de inimigos e seus métodos autoritários. Mas infelizmente, a justiça continua lerda e a polícia inerte, principalmente a federal. Talvez com medo de acertar uma tijolada na cabeça do sogro que virou leão de guarda do gabinete diverticuloso.

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s