Administração Geleia faz propaganda para analfabeto

O anúncio da prefeitura de Montes Claros que está sendo veiculado em emissora televisiva é no mínimo de extremo mau gosto, não empolga e com certeza não vai levar ninguém a pagar o IPTU. Acredito que até subestime quem assiste. Ridicularizaram o setor de comunicação e marketing da prefeitura da principal cidade do Norte de Minas, e umas das maiores do estado de Minas Gerais.
A falta de nexo no anúncio coloca em dúvida algumas questões. Se não existia verba para filmar algo que prestasse, se o “pensador” do anúncio é ruim mesmo ou se a questão é falta de instrução: analfabetismo jornalístico.
Aliás, agora pude entender o verdadeiro objetivo do novo prefeito que assumiu o cargo este ano em Montes Claros. Não só tentar, mas transformar a classe de jornalistas, numa classe medíocre. E isso o Tadeu está conseguindo. Ele começou extinguindo a Secretária de Comunicação, agora disse que não vai colocar um centavo que for na Casa da Imprensa e impede o trabalho de órgãos de imprensa, através de pressão de verba, conchavo com deputados, e pagamento de dívidas morais, como no caso daquele jornalista de uma sucursal em Montes Claros de um jornal em Belo Horizonte, capital do Estado de Minas, que ao ser mandado embora, recorreu ao Tadeu para que o governador na época do PMDB o devolvesse ao posto.
O esforço deu certo. Mas o preço é caro. Ele hoje é um serviçal da prefeitura. Quem conhece o caso vai saber quando ler, quem não sabe, vai continuar lendo marolas neste grande jornal dos mineiros.
Tadeu surpreende quando quer destruir algo. Ele que foi dono de jornal durante anos, jamais reconheceu o trabalho de qualquer profissional que por lá tenha passado. Muito pelo contrário; usava a estrutura do Jornal do Norte, para atacar a todos que tentassem cruzar o seu caminho. A população montesclarense sofreu nas entrelinhas das notícias dirigidas e conduzidas exclusivamente por Tadeu.
E pior; todos os funcionários saíram no prejuízo, e até mesmo seus “amigos” que assumiram as dívidas como “testas de ferro” do poderio e império Tadeusista foram abandonados na hora do ônus. Para entender o que o Tadeu faz com seus “companheiros”, basta dar uma conferida no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) para ver os nomes relacionados como os laranjas de Tadeu, que estão lá expostos. Expostos pela justiça. (Como será que ficou aquele caso da família que não quis devolver um sítio ao Tadeu, depois que seu “testa de ferro” morreu? Até hoje Tadeu lamenta sobre isso).
Como Tadeu não suporta manter em seu grupo qualquer tipo de pessoa inteligente ou que saiba pensar, ele não conseguiu agrupar ao seu lado, pessoas gabaritadas e de confiança. Se for melhor do que ele tá fora. Por isso não consegue conquistar o respeito de nenhum jornalista. Profissional de verdade, seremos sérios, por favor.
Exemplo disso foi a forma com que o seu programa eleitoral foi conduzido. Metade da equipe (cerca de 10 pessoas) ficavam por conta de prometer às pessoas, uma boquinha caso votasse e apoiasse o candidato do PMDB. Os juízes eleitorais não viram nada. Tudo bem. Aliás, a maior prova disso é a quantidade de pessoas que diariamente sobem as escadas da prefeitura rumo ao gabinete de Eder Enrolador Martins para lembrar das promessas, com seus envelopes pardos debaixo do braço. Três meses se passaram e o prefeito ainda não começou a trabalhar por causa destas promessas de emprego que foram feitas.
A outra parte da equipe foi dividida em duas partes: uma para fazer matéria na rua e logicamente bater o máximo na administração, e os outros cinco para buscar informações para o candidato Camarão, dono de um sítio, analfabeto e companheiro de Tadeu. Mas foi no segundo turno, que Tadeu definiu seu final triste e melancólico, nesta terceira administração que vai entrar para a história, como a mais desgastante da história: a Administração Geleia.
Para isso, ele recebeu no segundo turno, o apoio de todos os deputados, menos um: o que havia sido também candidato. Aliás, isso é assunto para outro artigo, porque temos que lembrar de deputado por deputado, quanto cada um colocou na campanha do Tadeu, e quais investiram em duas ou três campanhas. Depois voltamos ao assunto. E deputado de direita é gente???!!!
O caso é o seguinte, todo mundo recebeu uma boquinha na prefeitura, até quem não esteve com Tadeu nem no primeiro e segundo turno, como é o caso do PT. Mas como no caso daquele pseudo jornalista, o pagamento é alto: e as abelhas do PT vão se afogar no próprio mel. O poder é gostoso, mas mata. Né Alfredo?!
Então é o seguinte: com medo de que algum jornalista fizesse um excelente trabalho na Secretaria de Comunicação e recebesse elogios, Tadeu acabou com ela. Para piorar, pegou as sobras do segundo turno, para compor uma assessoria que não existe. Onde a competência nem de longe é lembrada. Na verdade, a culpa de um grupo inoperante é de quem o comanda: o prefeito e aquele assessor de todo mundo.
A Administração Geleia não tem como ser levada a sério. Não é de nada.
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s