AÉCIO, ÚNICA OPÇÃO DA OPOSIÇÃO

*André Martins Gonçalves
Na última semana temos acompanhado informações descabidas plantadas nos meios de comunicação. Surpreendente é que há quem diga que as mesmas estão saindo de pessoas muito próximas ao ex-presidente da República, Sr. Fernando Henrique Cardoso. O fato noticiado afirma que o governador, Aécio Neves, já havia acertado com o governador, José Serra, a composição da Chapa Puro Sangue, com Aécio saindo a Vice. Tais boatos refletem o que todos já sabem, inclusive o Senhor Fernando Henrique, de que o governador Serra, não consegue superar a casa dos 40% de intenção de votos, e assim, numa provável bipolarização, PT x PSDB, esse índice, indubitavelmente, levaria o PSDB a naufragar em um segundo turno, onde o Governo Lula, apostará todas as suas fichas.
Por isso, insistentemente, a cúpula do PSDB paulista, atira para todos os lados que Aécio será o vice de Serra. Eles sabem que as viagens e jantares que o Governador Mineiro vem realizando pelo País, na certa já o recoloca na disputa com intenções de votos superando a casa dos 20%. Número mais do que animador para um candidato que apenas deu o primeiro passo para que sua imagem ultrapasse os limites da região sudeste.
Outro fator importante é que Aécio ainda nem começou a colar sua imagem a do seu avô, o saudoso Tancredo Neves, que na iminência de assumir o País para o primeiro mandato civil, após os 20 anos de Ditadura, sofreu um golpe de sua saúde, levando-o ao óbito. Colar sua imagem ao saudosismo que existe em relação a seu avô, certamente lhe concederia uma elevação ainda maior em suas intenções de votos. Até mesmo José Sarney e Cristovam Buarque, já declararam seus apreços ao ex-governador de Minas e quase Presidente da República, Tancredo Neves.
Um fator que não sai das cabeças dos estrategistas do PSDB, nem dos do PT, é que frente a uma população comovida em relação à doença da Ministra da Casa Civil, e candidata, Dilma Rousseff, somente a imagem de um Presidente eleito, impedido de assumir, por doença fatal, seria capaz de barrar a onda sentimentalista pró-Dilma, ou pelo menos equilibrá-la.
Certo é que o Governo não está dormindo, muito pelo contrário, está com os dois olhos bem abertos, tanto que sua candidata não para de subir nas pesquisas mais recentes. A mesmice da candidatura de Serra, não aliada a Aécio, culminará no segundo turno, em mais quatro anos de governo petista.
Assim, bom seria se o PSDB fizesse logo uma avaliação quanto ao que será melhor, uma Chapa Puro Sangue ou investir na candidatura do Mineiro, que além de ter o maior índice de aprovação entre os governadores brasileiros, está em seu 2º mandato, impedido assim de disputar uma reeleição.
Bom seria garantir Serra mais quatro (ou cinco) anos a frente do maior colégio eleitoral do País, e lançar Aécio ao Planalto, do que não puder assentar-se nas cadeiras nem do Palácio dos Bandeirantes, nem do Palácio do Planalto
* André Martins Gonçalves é editor do blog Conjutura Política
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s