Um ano depois, Polícia Federal reconhece ação desastrosa que fez Athos perder as eleições.

No dia 20 de Julho de 2008, a Prefeitura de Montes Claros foi surpreendida com uma ação arrogante, truculenta e desastrosa da Polícia Federal – denominada de “Operação João de Barro”, onde recolheu todos os processos de obras em execução com recursos federais, além de ter intimidado e pressionado dezenas de pessoas procurando chifre na cabeça de cavalo. Este ação aconteceu mais de três meses antes das eleições, mas a Polícia Federal não foi capaz de reconhecer o erro, enquanto os opositores de Athos, Tadeu Leite e Ruy Muniz exploraram o fato de todas as formas, dizendo que a PF não entra em gabinete de prefeito para tomar cafezinho e onde há fumaça, há fogo.
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Uma resposta a Um ano depois, Polícia Federal reconhece ação desastrosa que fez Athos perder as eleições.

  1. Anonymous diz:

    o bom mesmo seria esses PFdar uma olhadinha mais ao norte de minas pra enxergar o caos e a corrupção que os abitantes de RIACHO DOS MACHADOS teem de conviver ,,, aquilo é uma vergonha, pior adiministração do pais….

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s