Florianópolis vence Montes Claros e conquista tetra da Superliga

MARIANA BASTOS – Folha Online

Com o apoio maciço da torcida no Ibirapuera e com uma atuação destacada do bloqueio, o Florianópolis venceu neste sábado o Montes Claros por 3 sets a 0 (parciais de 25/22, 25/20 e 31/29) na final da Superliga de vôlei, disputada no Ibirapuera, em São Paulo.
Com isso, o time catarinense acumulou seu quarto título na competição e tornou-se o maior vencedor da competição, ao lado do Minas.
O jogo começou nervoso com as duas equipes errando muito no saque e no ataque.
Pelo lado do Florianópolis, o oposto Bob encontrava dificuldades para converter seus ataques da saída de rede em pontos. A solução encontrada pelo levantador Bruno foi concentrar as bolas no meio e, principalmente, na ponta, em Thiago Alves. Mais seguro que Bob, o ponteiro foi, na primeira etapa, a bola de segurança da equipe de Santa Catarina.
Já Lorena, grande destaque do Montes Claros no campeonato, teve uma atuação inconsistente no início do jogo. O levantador Rodriguinho forçava bastante as jogadas no oposto, que, bem marcado, ora acertava os ataques, ora parava no bloqueio rival.
Durante grande parte do primeira parcial, as duas equipes se revezaram no placar.
O set começou a se delinear a favor do Florianópolis no final. Em um ataque para fora de Acácio, do Montes Claros, o Florianópolis abriu vantagem de dois pontos (19 a 17). A partir daí, o Montes Claros acumulou erros de ataque. E, em uma falha de saque de Piá, o Florianópolis fechou o set em 25 a 22.
Lorena voltou desconcentrado para o segundo set. Diante de seus erros de ataque, a torcida do Florianópolis pressionava: “Uh, cadê? O Lorena sumiu.” O time catarinense abriu vantagem de 4 a 0.
A pressão surtiu efeito até mesmo no saque de Lorena, que foi o atleta mais eficiente no fundamento nesta temporada. Após seus erros no serviço, a torcida do Florianópolis gritava: “O Lorena é nosso”.
O Florianópolis aproveitou-se da irregularidade do astro do time rival para se manter na frente em boa parte do set.
Thiago Alves novamente voltou a brilhar, puxando a torcida a cada ponto. E as bolas atacadas por Bob começaram a surtir efeito. Em um ataque de Renato, o time catarinense liquidou o set em 25 a 20.
O terceiro set começou mais equilibrado, com as equipes se alternando o placar. Mas, enquanto Bob se destacava em quadra, Lorena ainda deixava a desejar. Bem marcado, o oposto do Montes Claros se desestabilizava a cada vez que seu ataque parava no bloqueio do time rival e a torcida o provocava.
Diante de um bloqueio faminto por travar Lorena, Rodriguinho teve que distribuir mais as bolas entre os atacantes do Montes Claros. Com a tática, a equipe mineira conseguiu manter o equilíbrio durante grande parte do set.
Com dois pontos de bloqueio seguidos, o Florianópolis decretou o fim do set em 31 a 29 e, em consequência, o fim do campeonato.

Leia também:
Promotoria apura elo entre Prefeitura e o Montes Claros, a sensação da Superliga

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s